30/12/2013

Benvindos a Mourão.Estilismo de uma escapadela de fim de semana! De frio...

Mourão. 
Fotografias "caçadas" à hora mágica em que termina o dia e se põe a noite.
O sol baixa e tudo se transforma num mistério de pura magia.
É assim a natureza.
Numa escapada de fim de semana, de descanso e de represa de energia. Como no Alqueva.
Mourão e a maravilhosa Monsaraz.
No aldeamento Horta da Moura que recomendo vivamente quando o objectivo é descanso e namoro. Porque os casais precisam - mais do que nunca - de ter tempo SÓ para eles. E para os amigos.
Porque esta vida é tramada.
Fala a voz da experiência e ponto final parágrafo.

22/12/2013

Um bar. De neon. Onde se servem ... perfumes! Huuuuum! Booooooommmmm!

Um bar de neon. Luzes. Clean. 
Vontade de entrar cada vez que lá passo. Mas passo a desoras e está fechado. Super moderno e apelativo.
Foi hoje, Domingo. Afinal é um bar. Mas um bar de perfumes. Onde vale a pena entrar. Cheirar. Desfrutar.
Perfumes para o corpo. Para a casa.
A "low cost", baixo preço que não desculpa não andar cheirosinho. 
Na Rua Domingos Sequeira, 11 A, em Lisboa.
No coração da Estrela, junto à Basílica!

20/12/2013

Look de um dia de chuva.

Os dias cinzentos de chuva são os que nos mostram menos luz. O sol está lá sempre, mas não se mostra. Não se vê.
 São estes os dias que precisam de mais luz. Da nossa Luz. Luz de nós.
Por isso: são os dias que gosto de me vestir com mais cor. Com mais alegria.
Porque o sol está lá sempre. Também quando não se vê.

PS - Já tinha saudades de fazer isto...

 Vamos ver:

16/12/2013

O que agora me irrita.


Ó meu blog, acho mesmo de mau gosto andar tanto tempo arredada (ando arredada e a pairar no ar) e vir dizer agora o que mais me irrita. Mas venho mesmo aqui dizer que o que mais me irrita agora  é estes (totós) a passear na rua com esta coisa na cabeça:
Vejo na rua (passadeiras dos peões nas estradas para os carros) filas e filas de estudantes com este gorro ridículo na cabeça.
Odeio (é a palavra certa) que o meu querido ginásio tenha transformado o Natal num... carnaval. Um Carnaval de disfarces ridículos nem eu sei do quê porque de "pai natal" não têm nada.
Transforma-se o Natal  numa coisa, mais do que saloia, de uma ignorância lamentável inqualificável (culposa????), que parece um Carnaval.
Para a história - essa, inesquecível - ficou o Jantar de Natal do meu escritório, na 6 ª feira passada, precedido de uma Missa de Natal onde se falou da vinda de Deus ao mundo, do seu amor e do seu perdão incondicional que nos deixou a todos com uma paz que não tem explicação e muito menos preço. O jantar de Natal foi no exclusivo Grémio Literário, na varanda de um estilo entre a Arte Nova e o Deco (linda!) seguida de uma ida ao Park, um bar com vistas soberbas sobre a maravilhosa cidade de Lisboa, sempre regado a champanhe e muito boa disposição (eu na medida do que me é possível)
Neste blog, em breve, modelos de outfits para umas festas cheias de estilo, bem vestidas, adequadas a toda a dignidade das festas. Nunca com um barrete ridículo que mais parece os de uns forcados amadores. Mas esses são para as arenas. Com todo o respeito que merecem, o que está agora em causa é infinitamente maior. No verdadeiro e literal sentido da palavra.
E já agora uma coisa que me fez passar: mudar os nomes das freguesias de Lisboa cheira-me a avental e não é de cozinha. O mesmo que troca o presépio pelo Carnaval.
Não nos podemos habituar. Vá de retro.
Neste blog: a promessa de outfits ultra estilosos para estas festas.
Beijo da Maria 

10/12/2013

Fresco como o limão e doce como a geleia : "Lemon Jelly". Portugueses de Portugal.

GOSTO! GOSTO! GOSTO!
Foi paixão de primeira vista, sem dúvida e sem hesitação.
Depois ... soube que são portugueses de Portugal
Para conseguir umas em Lisboa tive que fazer uma dúzia de telefonemas e na internet o modelo estava esgotado. Lá consegui o meu par. Voltei agora a encontrá-las aqui em Viseu...
Gosto. Muito...  De passar o Inverno com umas botas de chuva que são um explosão de cor e de doçura!!!!
O nosso calçado sabe ao mais doce dos doces: é como uma explosão de gelado, gomas, rebuçados e chupa-chupas. O nosso calçado tem o som das gargalhadas e o toque de uma carícia. O nosso calçado cheira a Lemon Jelly. 
Vamos conhecê-las:

07/12/2013

Como se faz um homem feliz. É só com duas "coisas".

Não lhe pedi autorização e limitei-me a copiar isto para aqui (espero que não me peça direitos de autor nem indemnização por violação do direito à intimidade da imagem). Está em Espanhol e tenho imensa pena que não se entenda (eu acho que se percebe). Mas também era suposto que se tratasse do tema de como se faz uma mulher feliz. Mas o que eu achei mais interessante é que conta como se faz um homem feliz. E ... são só necessárias duas "coisinhas" . Estão no minuto 1'50. Não deixem de ver...
"defender o amor"
"se me amas, diz-mo"
"para se fazer feliz a um homem é necessário .. + ... "  (minuto 1'50)
O vídeo todo vale a pema. Não sei quem é, mas fez-me rir e fez-me pensar. Eu gosto MUITO de pensar a rir. Não há nada melhor.
Desfrutem:


Beijinho da Maria